COMO SE TORNAR UM PROFESSOR EMPREENDEDOR?

Já parou para pensar como seria se tornar um professor empreendedor, dono de seu próprio negócio?

Com a possibilidade de fazer seus horários, por exemplo?

Sim, eu sei que via de regra, o professor sempre tem um vínculo com alguma instituição de ensino, a qual é subordinado.

Prefeitura, estado, ou particular, ele tem suas aulas, horários a cumprir, não é mesmo?

No entanto, se você trabalha na área da educação, saiba que há uma extensa gama de opções para que o professor ou professora, se torne sim, um empreendedor.

Você certamente já acessou algum canal de um professor no YouTube, ou algum site de determinado educador, certo? Pois bem, se trata de uma realidade a cada dia mais comum: profissionais docentes que expandem seu alcance e trabalho, para o mundo digital.

Acredite: por mais que você possa até sentir-se seguro em seu emprego, você não pode (ou não deveria) deixar de lado as oportunidades da internet.

É uma maneira de você não só complementar sua renda ou “gerar um extra”. Mas uma maneira de se manter ligado ao que há de novo, isso é extremamente importante.

Especialmente quando se trata da educação, afinal, estamos na era digital e na era da informação.

Você certamente está se perguntando: o que eu posso fazer para me tornar um professor empreendedor?

O que isso, de fato, significa?

Abordarei estas e demais questões a seguir, confira!

Professor empreendedor: identifique seu perfil

Posso dizer que o primeiro passo para ser um professor empreendedor é exatamente identificar se você tem o perfil. Isso não significa necessariamente que, caso você não tenha uma predisposição a empreender, você não será bem-sucedido.

Apenas que você tem uma inclinação “para a coisa”, o que já irá facilitar um pouco sua trajetória.

 

Para “sacar” se empreender é a sua,  tente reconhecer algumas habilidades. Por exemplo:

 

  • Facilidade e curiosidade em relação às novas tecnologias

 

Você tá sempre lendo algo sobre as novidades tecnológicas? Gosta de testar métodos novos de ensino, por meio do auxílio da tecnologia e informática?

Já até pensou em criar um app educacional? Esse interesse e facilidade com o viés tecnológico é importante para um professor empreendedor, sendo uma característica muito bem-vinda.

 

  • Ideias inovadoras para solucionar os problemas de aprendizado

Você costuma propor soluções sempre que problemas relacionados a aprendizagem surgem na escola? Entende que com o estudo de um novo e inovador projeto educacional, uma boa análise de viabilidade e também alguns testes de mercado, pode revolucionar o sistema e criar algo extremamente positivo e benéfico?

Então você já é quase um professor empreendedor. Falta só tirar o projeto do papel e partir pra prática.

  •  Atitude e espírito colaborativo

 

Trabalhar em grupo é essencial. No âmbito escolar, o professor estabelece uma atitude de liderança capaz de incentivar os alunos a nutrirem um espírito de colaboração.

 

No empreendedorismo, isso não só pode, como deve ser aplicado pelo professor. Ou seja, o espírito colaborativo, a proatividade, são habilidades já desenvolvidas no cotidiano escolar que vão casar perfeitamente com um negócio.

 

Aquele profissional da educação que já projeta tais características na sala de aula tem tudo para agregá-las aos negócios.

 

Somando todas as características acima com outro elemento fundamental, que é a paixão pelo que se faz, temos um perfil perfeito para que o professor seja também um empreendedor.

 

A era do professor empreendedor

 

A professora norte-americana e escritora Heather Wolpert-Gawron, em seu artigo “A era do professor empreendedor”, diz que:

O professor empreendedor mescla a imagem do professor de sala de aula inovador com a liderança empreendedora e de risco que comumente associamos àqueles que criam seu próprio lugar no mundo profissional.

Os professores são, antes de tudo, professores imaginativos. Eles criaram uma cultura de criatividade e reflexão em sala de aula. Eles pensam além da sala de aula em termos de como tornar as aulas significativas e, ao fazê-lo, podem ver uma necessidade em outro lugar da escola que sua inovação possa atender.

 

Fonte: https://www.edutopia.org/blog/era-of-teacherpreneur-heather-wolpert-gawron

Dicas para ser um professor empreendedor digital

 

Selecionei algumas dicas para que você se torne um professor empreendedor. Confira a seguir:

 

  • Marque sua presença digital

 

O ideal é criar um site baseado em sua área de atuação e a partir disso, disponibilizar alguns serviços online. Correção de redação, aulas de reforço, revisão, etc.

 

Além dos serviços, criar um blog com artigos relacionados à sua disciplina, trazendo luz às dúvidas das pessoas, é uma ótima estratégia para criar um relacionamento mais próximo com o seu público.

 

  • Crie e-books e cursos online

 

Ensine o que você sabe pela internet. Que tal criar e-books e disponibilizá-los em seu site?

 

E-books com cursos ou dicas, tem alta aceitação no mercado. Você pode criar uma série e disponibilizar o primeiro gratuitamente, por exemplo.

 

  • Atue no ensino a distância

 

Outra opção que tem ótima aceitação é atuar em EAD- ensino a distância. Criar vídeos com aulas de um curso específico, desenvolvido por você e disponibilizado em plataformas educacionais é uma boa opção.

 

Multitarefa: Explorando outras possibilidades além da sala de aula

Hoje os professores empreendedores assumem um papel híbrido, ou seja, eles trabalham simultaneamente dentro e fora da sala de aula.

 

Os professores podem usar as habilidades que eles implementaram na sala de aula para administrar uma empresa, como uma empresa de preparação para exames, dar palestras sobre educação e demais temáticas, por exemplo.

 

Em suma, o empreendedorismo do professor permite que mais professores tenham impacto em outros campos que não somente a instrução em sala de aula. Afinal, o empreendedorismo permite que professores tenham um conjunto de experiências profissionais mais rico, diversificado e sobretudo, gratificante.

 

E você, é um professor empreendedor? Tem vontade de ser? Conte pra gente sua relação com o tema e suas experiências como empreendedor!