Dia Internacional dos Povos Indígenas

Você sabia que dia 09 de agosto é o Dia Internacional dos Povos Indígenas?

Conforme dados das Nações Unidas, os indígenas estão em situação de vulnerabilidade e exclusão, mesmo representando cerca de mais de 350 milhões de pessoas em todo o mundo.

De acordo com as últimas estatísticas, as etnias indígenas representam 15% das pessoas mais pobres do planeta.

Enquanto a data de 19 de abril indica o dia do índio no âmbito nacional, o Dia Internacional dos Povos Indígenas refere-se a uma conquista para as nações indígenas de todo o mundo.

Segundo o portal Oei.org.br:

“A agenda foi criada em 1995 pelas Nações Unidas e busca garantir autodeterminação e os direitos humanos de todas as etnias indígenas. A Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) aproveita a data para saudar os diversos povos indígenas, em especial aqueles que são responsáveis por manterem vivas suas culturas no Brasil e as 274 línguas indígenas faladas no país, conforme registra o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).”

Para termos uma breve ideia da dimensão da situação indígena no mundo, são quase 5 mil grupos diferentes em mais de 70 países.

 

Dia Internacional dos Povos Indígenas: problemas comuns em todo o mundo são enfrentados pelos indígenas

Não importa em qual país os indígenas estejam, os problemas por eles enfrentados são bem similares.

Dentre eles, podemos destacar os seguintes:

  • Discriminação tanto na esfera racial quanto social e econômica;
  • Exploração ilegal de suas terras;
  • Usurpação dos recursos naturais;
  • Falta de acesso a serviços de saúde e educação, entre tantos outros.

Vale dizer que conforme versa o primeiro relatório sobre o Estado dos Povos Indígenas do Mundo, emitido pela ONU em janeiro de 2010:

  • Os povos indígenas estão 600 vezes mais vulneráveis à tuberculose em relação ao resto da população;
  • A estimativa de vida de uma criança indígena é 20 anos menor do que outras crianças não indígenas;
  • Independente da região em que se encontrem, do país de origem, do estado, as estatísticas são alarmantes.

Fonte

Na verdade, a data não é para comemorar, mas para chamar a atenção do mundo, com relação aos abusos que os indígenas sofrem no mundo, inclusive no Brasil, onde recentemente, vemos o total desmantelamento das políticas públicas que já eram deficientes.

Vale dizer que a Declaração sobre os Direitos dos Povos Indígenas destaca alguns pontos como:

  • A inserção dos indígenas na Declaração Internacional dos Direitos Humanos;
  • Direito à autodeterminação, de caráter legítimo perante todas as entidades internacionais;
  • Os indígenas não podem ser removidos de seus territórios de modo forçado;
  • Direito à utilização, educação e divulgação dos seus idiomas próprios;
  • Direito à nacionalidade própria;
  • Direito de exercer suas crenças espirituais com liberdade;
  • Garantia e preservação da integridade física e cultural dos povos indígenas;
  • O Estado deve auxiliar as comunidades indígenas a manterem os seus direitos básicos.

 

Sites sobre a cultura indígena

Você sabia que na língua indígena, Ahsakô significa dois? Sim, amigos (as). O nome da agência é uma referência direta aos indígenas.

Selecionamos alguns links para você saber mais sobre os povos indígenas, seus costumes, arte e cultura em geral, saca só:

  • Link : site que é um dicionário completo e que ainda agrega uma série de informações relevantes sobre o povo indígena;
  • Link: filme O povo brasileiro: a formação e o sentido do Brasil. Darcy Ribeiro. Vol. ½, documento fundamental em que o autor responde à questão ‘Quem são os brasileiros?’, investigando a formação do nosso povo. ‘O povo brasileiro’ é uma recriação da narrativa de Darcy Ribeiro e discute a formação dos brasileiros, sua origem mestiça e a singularidade do sincretismo cultural que dela resultou. Com imagens captadas em todo o Brasil, material de arquivo raro e depoimentos;
  • Link: site rico em informações, acesse!
  • Link: memória e história dos índios.

Fica aqui nossa homenagem e como sempre, o convite à empatia e reflexão sobre a forma pela qual os índios são tratados no nosso país e no mundo.